Uma vitória simples contra o Bangu seria o bastante para o tricolor de aço aumentar para três pontos a diferença sobre o Flamengo, segundo colocado e assegurar vantagem nos jogos das semi finais da Taça Guanabara. Pelo regulamento os dois primeiros jogam com vantagem do empate e do mando de campo e a vitória sobre o Bangu seria a garantia de pelo menos um segundo lugar mesmo se perdesse para o Flamengo no próximo jogo.

Mas não foi isso que aconteceu, o empate contra o alvi rubro devolveu a liderança, mas obriga o time a vencer o Flamengo para garantir primeiro lugar isso porque o Fluminense que tem 19 pontos joga contra o Madureira e se vencer vai a 22 e como tem saldo de gol melhor fica com o segundo lugar  caso de empate entre Flamengo e Volta Redonda.

Contra o Bangu o time do técnico Neto Colucci não foi bem no primeiro tempo e só conseguiu ser melhor no segundo mas mesmo assim teve que se contentar com um empate. Oliveira abriu a contagem para os donos da casa e Alef Manga cobrando pênalti empatou a partida em seu nono gol no certame e a artilharia isolada na competição.

Na última rodada o Volta Redonda, primeiro colocado enfrenta o Flamengo vice líder. Fluminense terceiro colocado encara o Madureira que está em quinto e a Portuguesa quarta colocada encara o Boavista em casa.

Após 9 anos, Libertadores volta a ter 2 cariocas direto na fase de grupos

O título da Copa do Brasil 2020 conquistado pelo Palmeiras, o Fluminense, 5º colocado no Campeonato Brasileiro, conseguiu a vaga  na fase de grupos da Libertadores 2021.

Com isso, o Tricolor das Laranjeiras será um dos representantes cariocas na principal competição das Américas. O outro é o Flamengo, que já estava classificado – e também para a principal etapa do torneio – por ter sido o campeão nacional da temporada.

O feito, inclusive, é de se comemorar para o futebol carioca. Isso porque, após 9 anos, 2 times do Rio de Janeiro voltam a se classificar para a Libertadores direto em sua fase de grupos. A última vez que isso havia acontecido foi na edição 2012 da competição, quando o Vasco, campeão da Copa do Brasil 2011, e o próprio Fluminense, 3º lugar no Brasileirão do mesmo ano, conseguiram o feito.

Já em relação à dupla Fla-Flu, a última vez que a Libertadores contou com a participação dos 2 clubes classificados diretamente à fase de grupos foi em 2008, quando, inclusive, em campanha marcante, o Tricolor acabou sendo o vice-campeão.

 O Flamengo estreia  diante do Vélez Sarsfield, em Buenos Aires nesta terça feira. O árbitro da partida pelo Grupo G da Copa, no Estádio José Almafitano, será o Wilmar Roldán (Fifa/COL).

O Fluminense estreia no dia 22 de abril, quinta-feira, contra o  River Plate, da Argentina, quatro vezes campeão do torneio.

Macaé é rebaixado e jogadores protestam contra  atraso de salários

Rebaixado no  Campeonato Carioca, o Macaé fez um protesto antes do início do jogo contra o Madureira, pela 10ª rodada da competição. Os jogadores sentaram no campo no momento do apito inicial. Eles não recebem salários há quatro meses. A partida terminou em 4 a 2 para o Tricolor Suburbano. O resultado rebaixou a equipe macaense no Campeonato Carioca, já que a equipe tem apenas um ponto conquistado até o momento. Rodrigo Yuri, Luiz Paulo, Rogério e Valdívia marcaram para o time vencedor. Edy e Wallacer descontaram para o Macaé.

 

A diretoria do Macaé se manifestou em suas sociais e divulgou um texto de apoio aos jogadores.

A diretoria do clube respeita o posicionamento do nosso elenco que vem sendo prejudicado com a falta de treinamentos adequados! Nosso município e os circunvizinhos, devido a pandemia, proibiram o uso de campos e similares por decretos. Enviamos ofício para a FERJ, que respondeu que deveríamos treinar em cidades que estivessem liberadas, porém o clube não recebeu, até o momento, nenhum pagamento referente às cotas de transmissão da TV, inviabilizando o pagamento das despesas com mudança de cidade durante a competição. Nossos atletas estão prejudicados no aspecto técnico e também financeiro sem o sagrado direito de recebimento de salários (que o clube não tem condições de arcar sem recebimento da única fonte do recursos do campeonato) e tem todo o direito de protestar, até mesmo pela patente ausência de isonomia técnico-esportiva que afeta um clube que nãopode treinar por motivo de força maior. Esperamos que esse protesto espontâneo e legítimo dos atletas produza a sensibilização do órgãos competentes da administração do futebol carioca e também dos clubes.

Uefa ameaça punir clubes europeus em caso de criação de um novo torneio continental

 

A Uefa ameaçou neste domingo punir os grandes clubes da Europa, caso seja confirmada a criação de uma nova liga continental sem aval da entidade. A nova competição já teria o apoio de pelo menos 12 grandes times da Inglaterra, Espanha e Itália. A informação foi publicada neste domingo pelo jornal “The New York Times”. Os times ingleses devem confirmar ainda neste domingo a participação na nova competição, segundo o jornal “Daily Mail”.

Na nota, a Uefa diz ter o apoio das federações e ligas da Inglaterra, Espanha, Itália, além da Fifa, para barrar a iniciativa dos clubes. A Uefa diz que “o projeto se baseia no interesse de alguns clubes em um momento em que a sociedade precisa mais do que nunca da solidariedade”. Os clubes da Alemanha e da França, como o PSG e o Bayern de Munique, finalistas da última edição da Liga dos Campeões, são contra a iniciativa da superliga.

Segundo a reportagem do jornal norte americano, pelo menos 12 times se inscreveram como membros fundadores ou manifestaram interesse em ingressar no grupo separatista, incluindo seis times da Premier League da Inglaterra, três da Espanha e três da Itália. Até agora, nenhum clube se pronunciou oficialmente.

O anúncio da criação de uma nova competição organizada pelos grandes clubes da Europa é um duro golpe na Uefa, que pretendia anunciar nesta segunda novidades na próxima edição da Liga dos Campeões. Segundo a reportagem do jornal americano, o novo torneio criado pelos clubes rebeldes contaria com 16 clubes permanentes, semelhantes ao modelo de franquia das grandes ligas dos Estados Unidos.

F1 faz Band colar na Globo e ocupar vice-liderança

O GP da Emília-Romanha de F1 deste domingo (18) foi marcado pela vitória de Max Verstappen e pelas diversas reviravoltas na pista – e tudo isso significou, para a Band, ocupar por 45 minutos (não consecutivos) a vice-liderança da audiência na Grande São Paulo.

A transmissão da prova da F1 em Ímola deu média de 4,3 pontos de audiência para a Band, tendo como pico 5,5 pontos na aferição, obtidos nas voltas finais da prova. Vale lembrar que o ponto de audiência representa 76.557 domicílios e 205.377 indivíduos.

Enquanto a emoção acontecia na pista, em etapa válida pela segunda etapa do Mundial de 2021, a emissora paulista oscilou entre a segunda e a terceira posição da audiência, perdendo para a líder Globo e disputando a segunda posição com o SBT. A Band, porém, ficou bastante próxima da Globo: da largada ao final da prova, a diferença caiu de 5,2 pontos para apenas 1,3 ponto, de acordo com o Teleguiado.