Foi uma longa viagem, vários dias longe de casa, mas o tricolor de aço cumpriu o seu papel. Foram seis pontos disputados e quatro conquistas com o time tendo que jogar em dois gramados de má qualidade tendo pela frente adversários tradicionais como; Botafogo da Paraíba e Paysandu de Belém d Pará.

No empate  contra o Paysandu o time da Cidade do Aço não venceu, mas soube controlar o ímpeto do adversário e o gramado irregular do Estádio da Curuzu, que tem provado reclamação de muitos outros clubes que por lá tem passado.

O empate em zero e zero foi o terceiro nos confrontos entre os dois clubes. Foram dois empates em Belém do Pará e um em Volta Redonda. O importante é que o tricolor de  aço assumiu a liderança da chave e poderá manter a posição na próxima rodada quando receberá o Santa Cruz, sábado no Estádio da Cidadania. Mesmo não tendo a presença da torcida o local se torna um fator positivo já que o time mantém uma performance de mais de 80% de aproveitamento.

Ceni diz como pretende substituir Gerson no Flamengo e dá ‘aviso’: ‘Da mesma maneira, impossível’

derrota do Flamengo por 3 a 2 para o Red Bull Bragantino, em pleno Maracanã, marcou a penúltima partida de Gerson com a camisa do clube. Já negociado com o Olympique de Marseille (FRA), o volante fará despedida na próxima quarta-feira (23), no confronto diante do Fortaleza.

Diante do cenário de perder um dos pilares do time desde 2019, Rogério Ceni deixou claro que não há no elenco quem consiga repetir as características do camisa 8.

Falando a jornalistas após a partida do último sábado, o técnico garantiu confiar nos jogadores que tem à disposição, mas lembrou que a forma de jogar de Gerson pode mudar algumas características no jogo da equipe com a saída do meio-campista.

“É difícil. Para substituí-lo dentro das características nós não temos. Poucos têm essa característica de jogar de costas, pisar na bola, se virar contra um e dois adversários e construir, ter a saúde e a parte física que ele tem, principalmente na construção do jogo”.

Anderson Silva recebe elogios do mundo das lutas após show no boxe: ‘Maior de todos’

 

Depois de 16 anos, Anderson Silva voltou a fazer uma luta de boxe, a primeira desde que foi dispensado do UFC, no fim de 2020. E o brasileiro, aos 46 anos, mostrou a todos os lances costumeiros de seu auge no MMA, de 2006 a 2013.

Spider venceu o mexicano Julio César Chávez, 11 anos mais novo e ex-campeão mundial de boxe, em um combate no México, por decisão dividida.

Após o combate, alguns dos principais personagens do mundo da luta rasgaram elogios ao brasileiro.

Durante a luta, Anderson Silva mostrou as famosas esquivas de seu auge no UFC, bem como os momentos de guarda baixa e chegou até a chamar Chávez em determinado momento para um dos cantos do ringue como provocação.

Caboclo acusa Del Nero de armar seu afastamento da CBF

A turbulência na cúpula da CBF está longe do fim.  Afastado da presidência da entidade devido à denúncia de assédio sexual e moral apresentada por uma ex-funcionaria do cartola, Rogério Caboclo afirmou que o ex-presidente Marco Polo Del Nero foi o responsável por seu desligamento temporário da entidade. Segundo o dirigente, o intuito de seu padrinho político seria “voltar a comandar a CBF”. A informação é do portal “GE”.

Em áudios divulgados pela ESPN, Del Nero, mesmo banido do futebol, foi responsável por dar a última palavra em muitas das decisões em torno do cenário futebolístico brasileiro.

– O presidente da CBF, Rogério Caboclo, vem recebendo o apoio cada vez maior de presidentes de federações e clubes para o seu retorno ao cargo, na medida em que fica claro o plano arquitetado por Marco Polo Del Nero, ex-presidente da CBF, banido do futebol e investigado pela Justiça, que quer tirá-lo da Presidência para voltar a comandá-la através do seu maior aliado entre os vice-presidentes, até o final do atual mandato – disse Caboclo.

Nos últimos três anos, Del Nero debateu e alinhou a indicação de funcionários para cargos menores, conversas da rotina da CBF e até contratos milionários feitos pela entidade.

Em resposta a Rogério Caboclo, Del Nero lamentou a acusação e disse que “só com mente perversa alguém pretende querer denegrir quem sempre lhe fez bem”.

Covid segue fazendo vitimas no esporte

O ex-atacante Lucas Pereira, de 39 anos, morreu neste domingo após passar quatro dias internado por Covid-19. O ex-atleta não resistiu a uma parada cardíaca. Lucas ganhou fama atuando pela Ponte Preta, onde fez sua base e chegou ao profissional. Atualmente, ele era empresário e foi o responsável pela chegada do jogador senegalês Papa Faye no clube de campinas.

A bola já começou a rola na Copa América, mas fora dos gramados uma realidade complicada tem chamado a atenção. Em poucos dias de competição já foram confirmados 52 casos de Covid-19 em pessoas relacionadas ao torneio.São jogadores, membros de comissões técnicas e outros trabalhados envolvidos já contaminados.

De acordo com informações confirmadas pelo Ministério da Saúde e compartilhadas pelo jornalista Renato Souza, do Correio Braziliense, são 33 atletas e membros de comissões técnicas e 19 prestadores de serviço contratados para a competição, como funcionários de hotéis, contaminados com o vírus.