Alunos encaminhados pela Secretaria Municipal de Ação Comunitária terão três semanas de aulas práticas e teóricas

Esta terça-feira, dia 24, foi especial para cerca de 20 crianças atendidas nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), dos bairros Caieiras e Dom Bosco. É que eles participaram da aula inaugural do projeto Piloto Cidadão. O curso é gratuito. Os alunos terão três semanas de aulas práticas e teóricas até a formação.

As estudantes Julia Honorato Alves, 10 anos, da 5ª série da Escola Municipal Lund Fernandes Villela,  e Maria Eduarda Magalhães, 8 anos, da Escola  John Kennedy, estavam super animadas com  o que vão aprender, principalmente conduzindo o Kart na pista do kartódromo da cidade. “Eu não vejo a hora de entrar no kart e começar as aulas práticas de direção. Vou gostar muito de aprender“,  resumiu Maria Eduarda.

A orientadora social do CRAS Dom Bosco, Tânia Resende Duque, destacou os benefícios do curso para essas crianças, na faixa dos 8 aos 13 anos:  “Os alunos aprenderão sobre noções de trânsito e questões sobre segurança. Os alunos vão desenvolver a disciplina, a concentração nos estudos e vão se divertir com este novo aprendizado”, garantiu Tânia.

A coordenadora do curso Piloto Cidadão pelo Kartodromo Internacional de Volta Redonda, Danielle Bonfim, informou que os alunos do projeto terão seis aulas teóricas e seis aulas práticas até a formação: “Eles terão aulas com os representantes da Guarda Municipal e do Corpo de Bombeiros, além de noções de mecânica do Kart”, explicou.

Os pais dos alunos destacaram a importância do projeto, que é gratuito para os participantes. “O meu filho João Vitor, de 10 anos, está muito feliz de participar. E acredito que será muito bom para o aprendizado dele em trânsito e segurança. Ao final do curso, terá assimilado várias coisas importantes para o futuro dele”, diz a mãe Aline aparecida Ferreira.

O prefeito Samuca Silva lembrou que o incentivo às crianças e as famílias é o maior ganho social do projeto: “O Piloto Cidadão está dando oportunidade para as crianças das escolas públicas, sem nenhum custo para as suas famílias.  Além do ganho social, as crianças estão interagindo com outros alunos, contribuindo na formação de futuros cidadãos. Enquanto se divertem, aprendem com segurança a tomar decisões”, destacou.