Eu não gosto de joguinhos… não sou alguém que bola planos, nem estratégias, nem que faz planos futuros com alguém, não estou numa batalha. Gosto de espontaneidade.

Mando mensagem quando sinto vontade sim, respondo rápido sempre que possível sim, puxo assunto sim, não curto o jogo do desprezo, do desapego, não gosto da brincadeira de gato e rato.

A regra é simples ou a pessoa quer ou não quer, não existe meio termo.

O querer é como um pássaro… não adianta aprisionar, montando armadilhas para posteriormente engaiolar.  O querer ficar, precisa ser espontâneo, como eu sempre digo, as pessoas estão exatamente aonde elas querem estar. É uma regra? Não, lógico que não… tem suas excessões como a maioria das coisas na vida, mas é basicamente isso.

As pessoas sempre mostram a que vem, basta a gente se atentar aos sinais.

Aí vai de você aceitar ou não o que ela te oferece.

 Valoriza o que é recíproco.

Na vida eu optei por ser assim, se a pessoa demonstra que não está nem ai, eu faço da mesma forma, mesmo que doa um pouco , é melhor do que mendigar migalhas de afeto.

É melhor perder a quem não está disposto a entregar-se a ti, do que ter ao lado alguém que faz sentir sozinha.