Neste domingo (22/12) muitos torcedores do Flamengo acordaram com o gosto amargo da derrota para o Liverpool que tirou do rubro negro o sabor de um bicampeonato mundial de clubes. O Flamengo foi vice, mas afinal, o que é ser vice campeão ? Simples; ser vice campeão é mostra claramente que seu time fez por merecer esta honraria e só disputam uma final os dois melhores de uma competição.
Quem dera se hoje tricolores, vascaínos, botafoguenses e tantos outros estivessem aqui lamentando a derrota e lhes tirou um título mas garantiu uma medalha de prata e o reconhecimento de ter sido o segundo melhor do planeta.
Nós tricolores e botafoguenses passamos mais da metade do ano lutando para não cair para a segunda divisão nacional, os vascaínos sonharam o tempo todo com a classificação para a próxima Libertadores, os rubro negros ao contrário; comemoram os títulos do Estadual, Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores da América, sem contar os títulos conquistados nas divisões de base e no futebol feminino.
Portanto torcedores rubros, não lamentem o vice, comemorem com tudo que tem direito pela bela temporada. Vocês que lotaram os estádios, sorriram durante os 12 meses do ano, não podem se entristecer com esta derrota para o campão da Europa e que hoje se tornou o melhor time do mundo.


Voltaço recebe da CBF certificação de Clube Formador
O Volta Redonda FC teve o seu pedido de Certificação de Clube Formador aprovado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e recebeu o certificado A, válido por um ano. Com a certificação, o Esquadrão de Aço passa a fazer parte de um seleto grupo, formado por menos de 5% dos clubes do Brasil que foram aprovados no processo.
O presidente Flávio Horta comemorou a conquista e destacou que o certificado chancela ainda mais o trabalho que vem sendo realizado nas categorias de base do clube.
Ter o selo de Clube Formador era um compromisso que a nossa administração tinha com o clube e hoje posso afirmar que o Volta Redonda está mudando de patamar. Teremos mais segurança para continuarmos investindo pesado nas nossas categorias de base, fazendo com o que o Voltaço continue ganhando cada vez mais espaço no cenário nacional, se concretizando como uma grande força na base e, consequentemente, no profissional – destacou.
Para cumprir toda as exigências impostas pela CBF para um Clube Formador, a diretoria do Voltaço precisou investir pesado para melhorar ainda mais a estrutura que atende os atletas das categorias de base.
Por isso, foram realizadas reformas na sede e no alojamento dos atletas, compras de matérias e utensílios; avaliações médicas com os atletas de todas as divisões; contratações de uma assistente social e psicóloga; convênios com clínica odontológica; seguro de vida para os atletas; controle de vacinação; revisão de documentação para acompanhar de perto os garotos; contratos de formação com os atletas da base; entre outros.
Acredito que este legado seja tão grande quanto foi o título nacional da Série D. É um momento histórico para o clube que sempre perseguiu este certificado. Quero aproveitar para agradecer todo o empenho e dedicação que todos os funcionários e diretores do clube tiveram durante todo o processo. Foi um trabalho silencioso, muito custoso, comprometeu até parte do orçamento do clube no ano, mas não temos dúvidas que investir no futuro do Volta Redonda será o melhor legado que poderemos deixar – afirmou o mandatário tricolor.

Marcelo retorna e Núbio se despede
A semana foi de reencontros no Volta Redonda FC. Após disputar a Série B do Campeonato Brasileiro de 2019 pelo Operário-PR, o meio-campo Marcelo está de volta ao Esquadrão de Aço.
Após um período de férias, o jogador, que tem contrato com o Voltaço até o final de 2020, se reapresentou oficialmente, iniciando a preparação para a estreia no Campeonato Carioca, diante do Botafogo, no Raulino de Oliveira.
Feliz em estar retornando para o Volta Redonda, que é um clube que tenho um carinho imenso, vivi grandes momentos aqui e, com certeza, me sinto muito bem vestindo esta camisa. Estou vindo de uma boa temporada no Operário e retorno focado em trabalhar muito forte nesta pré-temporada para fazermos um bom Estadual – destacou Marcelo.
O vice-presidente e vice de futebol Flávio Horta Júnior falou sobre o retorno do jogador e ressaltou a importância dele para o elenco.
O Marcelo é um jogador de muita qualidade, experiente e que faz a diferença em qualquer equipe. Fez uma grande Série B pelo Operário, teve sondagens de muitos clubes, mas está retornando para o Voltaço porque acredita no nosso projeto de fazer um 2020 forte – afirmou.
Núbio Flávio
A diretoria do Volta Redonda e o atacante Núbio Flávio decidiram, em comum acordo, rescindir o contrato do atleta com o clube. A diretoria agradeceu o empenho e dedicação que o jogador teve com o clube durante as duas temporadas que defendeu a camisa o time da Cidade do Aço.
Manoel Alves (ACERJ 0242)