Rebeca Andrade precisou esperar. Terceira a se apresentar, pulou para a liderança àquela altura e sentou. Uma a uma, à beira da pista, viu suas rivais ficarem com notas abaixo que as suas. Aos poucos, o sorriso aumentou até a certeza de que faria história. Com média de 15,083 pontos, garantiu o ouro no salto das Olimpíadas de Tóquio. Depois da prata no individual geral, Rebeca volta a subir ao pódio e conquista sua segunda medalha nos Jogos. A primeira da ginástica feminina do Brasil na história.

Em uma competição de alto nível, onde a grande maioria das atletas acertaram seus movimentos, Rebeca novamente agitou o público presente com seu “Baile de Favela”, mas acabou pisando fora da demarcação após o primeiro salto, o que comprometeu sua pontuação final, somando 14.033 na nota dos jurados. Carey obteve 14.366, Ferrari, 14.200, e Murakami, 14.166.

Rebeca foi a única a conseguir uma média acima de 15,000 no salto. A prata ficou com a americana Mykayla Skinner, com 14,916. A sul-coreana Seojeong Yeo fechou o pódio, em terceiro lugar, com 14,733. Em sua apresentação

Daniele Hypolito foi a primeira brasileira a conquistar uma medalha em Mundiais, uma prata no solo de 2001. Daiane dos Santos a primeira campeã mundial, em 2003. Rebeca em 2021 se tornou a primeira medalhista olímpica. E em dose dupla. Antes, já havia conquistado a prata no individual geral. A partir dali, precisou esperar ainda as últimas rivais. Nota a nota, sorriu. Mais uma vez, a brasileira saltou para a história em Tóquio.

Caio Souza cai no segundo salto e termina final em oitavo

Caio Souza não teve sorte e ficou fora do pódio do salto nos Jogos Olímpicos Tóquio-2020. O brasileiro de 27 anos, segundo a se apresentar na final da prova, nesta segunda-feira, errou a saída no segundo salto e caiu sentado. A falha jogou para baixo sua nota, e Caio terminou com média 13,683, o que lhe rendeu apenas o oitavo lugar entre os oito finalistas.

O atleta de Volta Redonda que iniciou a carreira na Academia da Professora Claudia Delgado no Aterrado não trouxe medalha mas ir a uma final de Olimpíada competindo com os maiores ginastas do mundo é uma grande vitória para a nossa região. A família do ginasta, a sua primeira professora que abriu caminho para uma brilhante carreira, o orgulho de ver Volta Redonda bilhar em uma Olimpíada sem dúvida a maior competição do planeta.

Voltaço empolga até quem é do contra

Sem dinheiro para investir em reforços, elenco pequeno para uma competição tão equilibrada, grande parte do elenco revelado no próprio clube. Tendo pela frente adversários de tradição como Paysandu. Botafogo da Paraíba, Santa Cruz e Tombense, acrescidos do Altos, campeão do Piauí entre outros. Viagens longas e dinheiro curto. Problemas não faltaram mas a superação, garra, organização fizeram a diferença e o time da Cidade do Aço alcançou na primeira rodada do returno a liderança do grupo e a manutenção de uma longa invencibilidade atuando no Estádio da Cidadania.

Vale lembrar que o time soma hoje 17 pontos e ainda terá quatro jogos em casa (12 ponto), se vencer chegará aos 29 pontos e dificilmente ficará de fora do quadrangular que vai definir os quatro a serem promovidos para a série B. Vale lembrar que não estamos levando em consideração os quatro jogos fora e pela performance do primeiro jogando no campo do adversário o time tem chance de beliscar pelo menos três dos 12 a serem disputados fora de casa. O primeiro desafio será contra o Manaus jogo que o tricolor de aço venceu por 5 a 0 no primeiro turno.

Com Renato a alegria voltou

O Flamengo não tomou conhecimento do Corinthians neste domingo. Pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe de Renato Gaúcho dominou o clube paulista e triunfou por 3 a 1 na Neo Química Arena. Com o resultado, Flamengo chegou a oito jogos consecutivos de invencibilidade contra o clube do Parque São Jorge e colou no G4 do Brasileirão.   

Foi a quarta vitória seguida no campeonato Brasileiro e a quinta incluindo a Copa do Brasil mostrando que a alegria da época de Jorge Jesus, quando o rubro negro era um time quase imbatível devido a qualidade do elenco, sem dúvida o melhor do Brasil e um dos melhores da América. Apesar do desagrado de parte da torcida, a chegada de Renato Gaúcho fez o time voltar a praticar um futebol brilhante tanto no ataque como no setor defensivo.

O Flamengo volta a campo na próxima quinta feira para enfrentar o ABC pela Copa do Brasil. O time do Rio Grande do Norte  precisa golear o rubro negro por 7 a 0 para passar de fase.

Arbitro desonesto tira credibilidade do VAR

A partida do último sábado (31), entre São Paulo e Palmeiras foi marcada pelas polêmicas de arbitragem envolvendo o VAR. Com um gol e um pênalti a favor do São Paulo anulados pelo árbitro de vídeo, os jogadores e a comissão são-paulina ficaram insatisfeitos com as decisões tomadas. Na cabine do VAR, porém, o auxiliar do árbitro de vídeo possui um histórico negativo com o Tricolor devido a um jogo em 2020.

O árbitro Vitor Carmona Metestaine, auxiliar de Péricles Bassols no VAR, foi suspenso em fevereiro de 2020 devido ao jogo entre o São Paulo e o Novorizontino, no Campeonato Paulista. 

A partida em questão terminou em 1 a 1, mas ficou marcada por dois gols do Tricolor anulados e dois pênaltis não dados a favor do São Paulo.