Dia D da vacinação será no próximo sábado, dia 12; unidades da Atenção Básica estarão abertas das 8h às 17h

 Volta Redonda contabiliza quase 22 mil pessoas imunizadas contra gripe em duas semanas da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. A aplicação das doses começou no último dia 24 de abril e vai até 30 de maio. O Dia D será no próximo sábado, dia 12, quando todas as 44 unidades da Atenção Básica estarão abertas das 8h às 17h.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde de Volta Redonda, Milene Paula de Souza, o município tem como meta vacinar 60 mil pessoas. “Temos conseguido uma média de duas mil doses aplicadas por dia. Uma boa adesão para a vacina contra gripe”, disse.

O secretário de Saúde do município, Alfredo Peixoto, ressalta a importância da imunização: “o objetivo é reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população. A vacinação é a medida mais efetiva para a prevenção da influenza grave e de suas complicações”, disse o secretário.

Em Volta Redonda, há quase 50 postos de vacinação para atender à população alvo. As doses estão disponíveis nas 44 unidades da Atenção Básica; os idosos contam com vacinação na Policlínica da Terceira Idade e no Centro de Prevenção à Saúde do Idoso da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda (AAP-VR). Já a Policlínica da Mulher e a maternidade do Hospital São João Batista vão imunizar gestantes e puérperas assistidas.

Dia D da vacinação contra gripe será neste sábado, dia 12

Este sábado, dia 12, será o Dia D da Campanha de Vacinação Contra Influenza. Todas as Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família de Volta Redonda estarão abertas, exclusivamente para a aplicação da vacina contra gripe, das 8h às 17h.

A campanha é voltada para crianças de seis meses a quatro anos; gestantes em qualquer idade gestacional; puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto). Também estão incluídos trabalhadores da área de saúde; professores; toda população indígena, a partir dos seis meses de idade; e indivíduos com 60 anos ou mais.

Ainda devem se vacinar os portadores de algumas doenças crônicas não transmissíveis munidos da indicação médica. Estão incluídos casos de doença respiratória crônica; doença pulmonar obstrutiva crônica; doenças intersticiais do pulmão; doença cardíaca crônica; doença renal crônica; doença hepática crônica; e doença neurológica crônica. Além do diabetes; imunossupressão; obesos grau III; transplantados; e portadores de trissomias – Sídrome de Down, Sídrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany.

 O prefeito Samuca Silva faz um apelo à população alvo da campanha para que procure as unidades de saúde para se vacinar. “Vamos trabalhar para atingir a meta de imunização do Ministério da Saúde. E peço a ajuda da população para fazer a divulgação maciça da campanha”, afirmou o prefeito.