Próximo será realizado no sábado que vem, dia 28, para moradores dos bairros Paraíso de Cima, Paraíso de Baixo e Boa Vista I

A Secretaria de Saúde de Barra Mansa iniciou nesta sexta-feira, dia 20, o mutirão de consultas oftalmológicas para atender as demandas oriundas das Unidades Básicas de Saúde do município, inicialmente do distrito de Amparo. O procedimento foi realizado no Centro de Especialidades Médicas, e tem o objetivo de zerar a fila de espera por consultas oftalmológicas.

A equipe composta por cinco especialistas teve a coordenação do oftalmologista Álvaro Sales. Nesse primeiro dia do mutirão, foram atendidos 46 moradores do distrito de Amparo. Os demais mutirões serão realizados aos sábados pela manhã. No próximo sábado, dia 28, a ação atenderá os moradores da Região Leste, especialmente dos bairros Paraíso de Cima, Paraíso de Baixo e Boa Vista II. Agentes de saúde estão entrando em contato com os pacientes para avisar sobre a consulta. Qualquer dúvida, os moradores dessas localidades devem procurar a unidade de saúde mais próxima da residência.

O prefeito de Barra Mansa Rodrigo Drable parabenizou o secretário de Saúde Sérgio Gomes e toda equipe pela dedicação e esforço para que o mutirão se tornasse realidade. “Hoje tivemos o início dos atendimentos de oftalmologia. Esse trabalho vai resolver o problema de boa parte da população e é uma demonstração do carinho e a preocupação de a cada dia fazer mais e melhor para a saúde barra-mansense”, afirmou.

De acordo com o secretário de Saúde, o mutirão acontecerá no decorrer de pelo menos seis meses com o objetivo de zerar o acúmulo de aproximadamente seis mil consultas oftalmológicas decorrente da carência de especialistas da área na rede pública. “Estamos reestruturando o setor e contratamos, em regime de chamamento público, médicos oftalmologistas, que estarão focados na prevenção e recuperação da saúde ocular da população”, explicou Sérgio Gomes, ressaltando que o mutirão atenderá a cada sábado cerca de 200 pessoas de todos os pedidos de consultas acumulados. Somente após esta etapa, serão agendadas novas consultas.

Ele ainda destacou que durante o atendimento caso fosse constatada a necessidade de procedimentos de média e alta complexidade, como mapeamento de retina, cirurgia de catarata e laserterapia, foram realizados cadastramentos no sistema do SUS e encaminhamentos para tratamento na rede credenciada no próprio município. “Caso o município não tivesse prestador de serviços para determinado tipo de atendimento, o paciente foi encaminhado para o Centro de Referência de Niterói, com suporte de transporte gratuito oferecido pela própria Secretaria de Saúde”, completou o secretário.

As situações que necessitavam de procedimentos cirúrgicos foram encaminhadas para a Santa Casa do município. A perspectiva é de que a maior parte das cirurgias seja efetuada na unidade médica. A partir do mutirão será possível traçar um perfil da saúde oftalmológica de Barra Mansa.

ATENDIMENTO – A doméstica Maria Tereza aprovou a iniciativa. Ela que estava há dois meses na fila de espera por uma consulta, foi atendida pelo mutirão e já saiu com o encaminhamento para uso de óculos. “A minha vista já estava começando a falhar. O mutirão foi excelente porque vai solucionar o meu problema”. Outro moradora que também saiu satisfeita do mutirão foi a aposentada Maria Denilda que estava há pouco mais de um ano na fila. Ela que tem diabetes, começou a ter a visão prejudicada pela doença. “Eu achei muito bom. Agora acabou a espera. Já estou saindo com o encaminhamento para começar o tratamento”, explicou.

A aposentada Maria da Pena também foi atendida. Ela parabenizou a equipe de trabalho. “Achei ótimo. Espero que tenha mais vezes para que mais pessoas que não têm condições sejam atendidas”. O motorista Ivanor da Silva estava há quatro meses esperando para trocar o grau do óculos e conseguiu a consulta pelo mutirão. “Eu já estava sentindo que o grau estava fraco para a minha visão. O mutirão me ajudou porque agora vou ter a chance de trocar a lente e ter uma qualidade de vida melhor”, concluiu.