Fiscalizações visam coibir comércio ambulante na feira livre

A prefeitura de Volta Redonda realizou na tarde desta sexta-feira, dia 23, uma reunião com os feirantes do município. A reunião, que aconteceu no auditório do Palácio 17 de Julho, foi organizada pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet) e Fazenda (SMF), além do Banco VR de Fomento. O encontro teve objetivo de debater melhoras na Feira Livre da cidade.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, destacou que o objetivo do governo municipal é valorizar a Feira Livre. “Temos mais de 360 feirantes atuando. Vamos realizar encontros segmentados com cada setor da feira, para ouvir demandas de melhorias na estrutura da feira e também passar algumas reclamações que recebemos. Nosso intuito, posteriormente, é realizar uma padronização, deixando a feira mais moderna”, destacou o secretário.

Já o diretor de Atividades Econômicas e Sociais da SMF, Wagner Jardim Lima, explicou que a o setor de fiscalização da prefeitura continuará atuando na Feira Livre. “Nosso objetivo é coibir o comércio ambulante no entorno da feira. Por isso vamos continuar fazendo ações de fiscalização. Pedimos para todos os feirantes deixarem expostos seus alvarás de funcionamento”, disse Wagner.

Representante do Banco VR de Fomento no encontro, Saulo Akioto, informou sobre a possibilidade dos feirantes em receberem os microcréditos da AgeRio (Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro). “Procurem o Banco VR de Fomento para se informarem. O prefeito Samuca Silva tem uma visão de valorizar os empreendedores. A gente quer recebê-los”, comentou.

O Banco VR de Fomento fica na Rua Antônio Barreiros, nº 194, no bairro Jardim Paraíba. O prédio é o mesmo onde funciona a secretaria de Ação Comunitária.

A prefeitura de Volta Redonda, desde o ano passado, já cadastrou cerca de mil ambulantes. O objetivo, através da Lei do Ambulante, é adequar o trabalho informal através de normas, como o horário de funcionamento do comércio ambulante, local adequado e limites para atuação nas ruas do município. Outro objetivo da legislação é evitar que ambulantes atuem em locais próximos aos de comerciantes já estabelecidos no bairro ou na Feira Livre. A intenção é organizar o comércio ambulante.