Implantação do projeto Bike Park vai criar ponto central de atendimento e trilhas para diferentes modalidades

O centro de visitantes do Parque Natural Municipal Fazenda Santa Cecília do Ingá, situado no bairro Santa Cruz, em Volta Redonda, começou a ser reformado nesta quarta-feira, dia 28. No local, será implementado o projeto Bike Park, que vai disponibilizar aos ciclistas da região trilhas com diferentes tipos de modalidades e um ponto de atendimento central para que possam descansar das atividades, utilizar o banheiro e beber água.

Ciclista há 15 anos, Jedson Gil, de 42, gostou das novas possibilidades de lazer que a cidade vem criando para os atletas. “Acho muito importante ações como essa, pois estão diretamente ligadas à natureza, diferente das bikes urbanas. Esse contato permite um tipo de modalidade mais leve e relaxante, além de ser uma opção incrível de lazer”, afirmou o atleta.

A implantação do Bike Park inclui ainda um refeitório, área de socialização, estacionamento e um local adequado para os ciclistas poderem consertar as bicicletas em caso de imprevistos. A previsão é que os trabalhos sejam finalizados até dezembro.

A obra é financiada através de Termo de Ajustamento com a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Essa é a primeira vez que a CSN aplicará esse termo em Volta Redonda, sendo a responsável pelo projeto da obra, a compra dos materiais, mão de obra, e toda a estruturação do local.

“Através do diálogo e da parceria com a CSN, conseguimos providenciar mais esse benefício para a população. O incentivo ao uso da bicicleta é importante para a preservação do meio ambiente, e o Parque do Ingá permite essa integração entre o ciclista e a natureza”, afirmou o secretário municipal de Meio Ambiente, Marcus Vinicius Convençal.

Além do Bike Park, os ciclistas também encontrarão opções para a prática do esporte no novo Parque Natural Municipal de Volta Redonda e no Revis (Refugio da Vida Silvestre Vale dos Puris). São unidades de conservação que também permitirão aos cidadãos opções de lazer em família, através de seus parques infantis e sedes que disponibilizarão um maior conforto aos visitantes. O Parque do Ingá está aberto ao público, enquanto as aberturas do Revis e do Parque Natural Municipal de Volta Redonda ainda não têm previsão.

De acordo com Marcus Vinicius, a estruturação das unidades foi realizada com a ajuda de uma equipe técnica, formada por atletas que conhecem as melhores opções de trilhas, tanto para outros atletas como para pessoas que pretendem passear como forma de lazer.

“Esses são lugares cercados por belezas naturais, que permitem um maior contato com a natureza e a prática de esportes, como caminhadas e passeios de bicicletas. Podem ser realizadas por famílias, atletas ou qualquer pessoa que goste de estar em um ambiente arborizado”, disse o secretário.