Espaço acabou com demanda reprimida de pacientes e investiu em reestruturação interna e capacitação

A Ótica Municipal Padre Ernesto Moreira Lamim, localizada no Estádio Municipal Raulino de Oliveira, está atendendo a todo vapor. Por dia, 25 vagas são disponibilizadas. De acordo com a coordenadora da Ótica Municipal, Rejane Ribeiro, a cada meia hora duas pessoas são atendidas. Em 2018 a Ótica Municipal produziu quatro mil óculos e atendeu 3,3 mil pacientes. “Desde que fizemos uma reestruturação interna e adotamos novos procedimentos, não temos mais fila de espera”, disse a coordenadora.

Ela explica que o serviço é exclusivo para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e que cerca de 80 atendimentos são realizados diariamente, incluindo as pessoas que vão solicitar os óculos. “Nosso fluxo de atendimento engloba desde as pessoas que vão solicitar informações até as que vão pedir pequenos reparos nos seus óculos, como troca das hastes, parafusos, armação quebradasentre outros”, contou Rejane, lembrando que no ano passado foram realizados 1.172 consertos de óculos.

Com o novo fluxo de atendimento os usuários devem levar a sua receita para a unidade de saúde mais próxima da sua residência e entrar no Sistema de Regulação do Estado (Sisreg) onde são agendados para atendimento. “Quando eles chegam aqui não precisam enfrentar filas e podem escolher a sua armação com calma, pois tem um horário já marcado para ser atendido”, explicou a coordenadora.

 Rejane conta ainda que outras melhorias pelas quais passou a ótica foram as capacitações para os administrativos e gerentes das Unidades Básicas de Saúde, explicando os critérios de elegibilidade para aquisição dos óculos, os documentos necessários e  protocolo de atendimento.

 O tempo de espera para que o usuário possa pegar os seus óculos é de aproximadamente uma semana, com exceção para os que possuem um grau mais alto ou com alguma especificidade onde as lentes precisam ser encomendadas. Nesse caso o prazo para entrega é de 45 dias. Cerca de 80% dos beneficiários do serviço são idosos. “A maioria deles faz dois óculos, um para perto e outro para longe. Por isso disponibilizamos mais de 900 por mês”, disse a coordenadora.

Gilmara Cerqueira Joaquim, 46 anos, moradora do bairro Vila Rica/Tiradentes, estava aguardando o atendimento do seu filho Iago. “Esse é o segundo óculos que o Iago vai fazer pela Ótica Municipal. A primeira foi há dois anos e agora estamos renovando. É muito bom saber que na minha cidade o prefeito se preocupa com a população. Eu não teria condições de fazer nenhum dos dois óculos para o meu filho”, disse emocionada a mãe do Iago.

A dona Maria das Graças Santos da Luz, 63 anos, moradora da Candelária, estava aguardando para fazer sua consulta com o oftalmologista na Policlínica Bernardino de Souza. Ela já sabe onde irá fazer os seus óculos. “Fiz o meu primeiro óculos lá e vou fazer esse segundo também. É muito bom saber que vou sair daqui e ter onde fazer os meus óculos sem fila e sem burocracia”, disse a aposentada.

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, explicou que a reorganização dos procedimentos e a humanização no tratamento com os pacientes colaboraram para a melhora no atendimento da ótica. Nosso principal objetivo é facilitar o acesso para que os estudantes, idosos e outros beneficiários que têm direito ao serviço tenham um atendimento ágil e com tecnologia avançada”, disse o secretário.

O prefeito Samuca Silva destacou que a saúde sempre foi e será prioridade do seu governo. “Todas essas mudanças que ocorreram na Ótica Municipal fazem parte dos investimentos que estamos fazendo na saúde em Volta Redonda. Nosso objetivo é que todos tenham acesso, e de forma rápida, aos serviços disponibilizados no município”, disse o prefeito.

A Ótica da Cidadania conta uma equipe formada por profissionais de atendimento, administrativo e para fabricação dos óculos. O espaço oferta óculos gratuitos a alunos da rede publica até o ensino médio, aposentados, pensionistas, pessoas com deficiência, idosos acima de 60 anos, além de beneficiários de auxílio-doença. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30.