Presidente Bolsonaro volta atrás e resolve não esvaziar seu ministro mais popular

Depois de colocar na rua uma operação para esvaziar o ministro mais popular do governo, aquele que flerta com a sua cadeira em 2022, Bolsonaro teria voltado atrás.

Diante da jogada, muitas notícias, com uma mensagem curta dos bastidores do Ministério da Justiça e da Segurança Pública: se o presidente cumprir o que disse, Moro estará fora do governo.

Faca no pescoço maior no colarinho presidencial, ainda não se viu nesse governo. Diante das ameaças colocadas na rua, Sergio Moro recolheu-se ao silêncio e não desmentiu a velada ameaça.

Qualquer outro Presidente, nessa hora, não só cumpriria o que ora teria acordado com os Secretários Estaduais de Segurança, bem como exoneraria o ministro do cargo diante da ameaça. Já Bolsonaro, não, como é de costume em seu governo ele recuou.  Fica tudo como está.

Nesse novo episódio entre Moro e Bolsonaro só há sinal. O Ministro é mesmo intocável.