Cidade Destaque

Gerência de Promoção da Igualdade Racial realiza 2ª edição do Jovens de Sucesso

Na noite da última quinta-feira (29), a Gerência de Promoção da Igualdade Racial promoveu no Instituto Cultural Municipal de Barra Mansa a segunda edição do evento Jovens de Sucesso.  A cerimônia teve como objetivo destacar e homenagear jovens que vieram de origens humildes, mas que escolheram o caminho correto para crescer profissionalmente e, acima de tudo, como cidadãos.

Na abertura da premiação a vice-prefeita, Fátima Lima, fez um emocionante discurso para reforçar que essa parcela da população merece um olhar com maior carinho. “É uma juventude onde a maioria é negra e se olharmos as páginas dos jornais, cada vez mais as notícias negativas envolvem a população negra. Mas sei que muitas coisas também me alegram, como por exemplo saber que Barra Mansa passou a olhar com muito carinho para esses jovens. O Prefeito Rodrigo Drable tem investido na juventude, quando se pensa em escola integral, pensamos nas crianças e jovens; quando se pensa em esporte e lazer, também pensamos na juventude”, disse Fátima.

A vice-prefeita lembrou que a prática da igualdade racial é um dever de todo cidadão. “Encerramos as atividades do mês da Consciência Negra com a certeza de que temos despertado o entendimento de que somos um só povo, e, portanto cumpridores dos nossos deveres e merecedores dos nossos direitos. Creio que o evento atingiu a nossa expectativa que era mostrar os talentos da juventude negra de Barra Mansa”, finalizou Fátima, com a célebre frase de Martin Luther King: Pouca coisa é necessária para transformar uma vida: Amor no coração e sorriso nos lábios.

No meio de tantos jovens homenageados, dois se destacaram por suas histórias de vida e superação. Renata dos Santos, 30 anos, é negra, portadora de necessidades especiais e cresceu sem uma figura paterna. Ela conta como foi emocionante ser reconhecida como destaque do evento. “Foi muito gratificante, uma sensação única, uma felicidade imensa pelo reconhecimento, principalmente pela população negra; mais que isso, foi muito gratificante poder ver outras histórias de luta e superação como a minha, não tenho palavras para agradecer a homenagem”, disse.

Maximiliano Wellington da Silva, 33 anos, foi Agente Jovem aos 16 anos. Com muito esforço e enfrentando desafios conseguiu se formar em Administração de Empresas pela faculdade Dom Bosco, em Resende. Hoje é professor no curso do pós-médio técnico do Colégio Municipal Washington Luiz. “A vida é feita de oportunidades e à medida que estamos preparados para elas, podemos aproveitá-las da melhor forma possível. Para hoje eu ser considerado um jovem de destaque, de sucesso, é resultado de muito trabalho, de dedicação, comprometimento e empenho desde 2001, no programa Agente Jovem. Eu realmente estou muito grato por tudo e parabenizo a organização do evento e a forma carinhosa como fomos recebidos”, concluiu Maximiliano.

Walmiro Fabiano Júnior, Gerente de Promoção da Igualdade Racial do município destacou a importância como a  vice-prefeita encara o combate as discriminação e a segregação racial. “A Fátima Lima foi muito feliz em desenvolver o projeto porque, primeiramente, ela também foi uma jovem de origem humilde, que passou diversas dificuldades e entende essa realidade como poucos. Além de ter sido professora durante muitos anos,  contribuiu na formação de centenas de crianças e adolescentes da nossa cidade”, destacou.

Ainda segundo Walmiro esse foi um compromisso firmado no início da atual gestão. “Nós, como governo temos que trabalhar com os jovens, e o mais legal é que decidimos isso lá no começo da gestão, pois a juventude é um elo entre a infância e à vida adulta. As boas práticas realizadas pelos nossos jovens devem ser divulgadas para servir como exemplo para as próximas gerações”, completou.

SEMINÁRIO MULHERES E JUVENTUDE NEGRA – Na manhã de ontem, o Instituto Dagaz, em parceria com a prefeitura, promoveu o Seminário Mulheres e Juventude Negra em parceria com a Prefeitura Municipal de Barra Mansa. O evento foi realizado no auditório do UBM (Centro Universitário de Barra Mansa) e aberto ao público. Diversos protagonistas da população afro da região Sul Fluminense prestigiaram o seminário e debateram sobre temas relacionados à vivência e as políticas públicas voltadas os jovens e mulheres negras.