No Conforto, um bar foi interditado, autuado e teve seu alvará retido

As equipes da força-tarefa da Prefeitura de Volta Redonda registraram um aumento das denúncias em horário comercial (400% a mais em relação a semana em que o comércio estava aberto), e redução das denúncias em horário noturno. Criada para fiscalizar o funcionamento das atividades econômicas adotadas no município em combate à Covid-19, a ação foi intensificada no sábado e domingo, dias 04 e 05, primeiro final de semana após a suspensão temporária dos serviços não essenciais.

As principais denúncias realizadas pela população através da Central de Atendimento Único (CAU), pelo telefone 156, ou pelo aplicativo Fiscaliza VR, continuam sendo de bares abertos com aglomeração de pessoas. Nesse final de semana, a força-tarefa atuou nos bairros Aterrado, Retiro, Colina, Vila Santa Cecília, Conforto, Ponte Alta, Monte Castelo, Sessenta, Conforto, Siderlândia, Niterói, Agua Limpa, Centro, Jardim Vila Rica / Tiradentes e São João, onde a maioria das denuncias eram improcedentes e os locais estavam fechados.

No bairro Aterrado havia ambulantes não legalizados vendendo bebidas alcoólicas e foram orientados a se retirarem; no Retiro foi solicitado a um depósito de bebidas a não formar aglomerações; no Santa Cruz e Vila Mury dois bares encerraram suas atividades por causa de aglomeração de pessoas; um trailer foi fechado na Colina; e no Conforto um bar foi interditado, autuado e teve seu alvará retido.

O prefeito Samuca Silva afirma que a força-tarefa, além de colaborar com o cumprimento das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus, ainda tem papel fundamental na conscientizando da população sobre a importância de ficar em casa. “Cada um precisa fazer a sua parte. Somente através da conscientização será possível deter a Covid-19 em Volta Redonda e, consequentemente manter os estabelecimentos abertos”, ressaltou Samuca.