50,8% das reclamações no aplicativo já foram atendidas

O aplicativo Fiscaliza VR chegou ao seu quarto mês de funcionamento de efetiva utilização por parte dos cidadãos-usuários de Volta Redonda. Nesse período, foram registradas 5.558 solicitações de serviços públicos e, também, vários avanços e boas práticas detectadas. Dessas solicitações, 50,8% já foram atendidas e as outras estão em andamento ou aguardando para serem solucionadas.

Na quarta-feira, dia 5, a Secretaria Municipal de Planejamento, Transparência e Modernização da Gestão (Seplag) fez uma capacitação de boas práticas no auditório da secretaria de Educação (SME), para apresentar os dados e explicar que o sistema se consolidou e passou por diversas alterações para melhorar o desempenho da gestão. O diretor de Modernização e Inovação da Seplag, Igor Alves, fez a apresentação de casos de sucesso bem como a apresentação de resultados de desempenho do sistema.

“De fevereiro a maio conseguimos avançar com ótimos números positivos. Os atendimentos vêm crescendo de acordo com as demandas. As secretarias com maiores ocorrências foram a SMI (Infraestrutura), com 34%; a SMMA (Meio Ambiente), com 21%; e a STMU (Transporte), com 17,5%. Juntas somam aproximadamente 70% das solicitações de serviços públicos. E dentro desses atendimentos, os bairros que mais tiveram ocorrências foram Retiro, Vila Santa Cecília, Água Limpa, Aterrado e Jardim Vila Rica”, explicou.

O secretário da Seplag, Enock Azevedo, disse que o aplicativo está em funcionamento para que haja uma interação maior com o cidadão, através de chat com respostas rápidas dos atendimentos.

“A presença de todas as equipes envolvidas com o sistema é importante para que a efetividade do Fiscaliza VR aconteça e, consequentemente, o sucesso da gestão municipal. Temos ainda um feedback positivo com vários elogios dos usuários quando os atendimentos são atendidos”, enfatizou Enock.

O número de ocorrências vem diminuindo e o número de elogios vem aumentando. Para o prefeito Samuca Silva, isso é o resultado de uma importante marca na história da cidade, visto que antes não existia um canal direto para que as questões do município fossem solucionadas.

“A ideia é modernizar o processo todo, com mais e melhores recursos, como análise georeferenciada, gráficos interativos e muito mais, permitindo um melhor atendimento por parte do poder público. O Fiscaliza VR vem facilitando, sobretudo, o controle social, que poderá ser feito sobre as ações e os serviços da prefeitura. Tudo isso de forma transparente”, finalizou Samuca.