Bate-papo com estudantes aconteceu no Retiro

Cerca de 100 alunos de três turmas da Escola Municipal Dr. João Paulo Pio de Abreu, localizada no Retiro, participaram na manhã desta quarta-feira, dia 14, do projeto Papo Reto, realizado pela Coordenadoria Municipal da Juventude. Os estudantes do 8º Ano do Ensino Fundamental fizeram perguntas e conversaram sobre vários assuntos com o prefeito Samuca Silva no pátio da unidade escolar.

Um dos primeiros temas levantados no bate-papo foi relacionado à saúde. O aluno Isaque Costa Nunes perguntou ao prefeito porque ele não constrói um hospital na cidade, enquanto o colega Caio questionou como será o funcionamento do Hospital Santa Margarida mesmo com poucos recursos na prefeitura.

Samuca Silva explicou que o custo para construção de um hospital é alto, cerca de R$ 100 milhões, e há dificuldades para um investimento desse porte. Em relação ao Santa Margarida, o prefeito ressaltou que a aquisição foi feita pensando no futuro da cidade.

“O Hospital São João Batista é o maior da região e atende, além dos 300 mil moradores de Volta Redonda, pessoas de outros municípios. A cidade está gerando empregos e está crescendo. Já aumentamos o número de leitos com o Hospital do Idoso e o Santa Margarida tem mais 156. Esse hospital estava avaliado em R$ 22 milhões e conseguimos adquirir para o município por R$ 7 milhões. Até dezembro, vamos abrir pelo menos quatro andares para melhorar o atendimento na saúde”, afirmou Samuca Silva.

O dia a dia da própria escola também foi citado pelos estudantes, como banheiros que precisam de reforma, falta de professores, entre outros. “Por que falta material na escola?”, perguntou a Nathally Victória Saito de Lima.

Samuca Silva agradeceu a participação dos alunos e explicou que algumas vezes o problema é questão de logística e que podem ocorrer atrasos com fornecedores, processos de licitação, mas não falta dinheiro. Samuca lembrou que a rede municipal de ensino possui 105 unidades escolares.

“Já pedi à secretária de Educação, Rita Andrade, e ao secretário de Infraestrutura, Toninho Oreste, para identificarem os problemas que precisam de solução imediata e começar a resolvê-los. Em relação aos professores, existem as ausências por conta de problemas de saúde, licenças, férias, entre outros. Infelizmente não temos como ter alguém sempre de reserva, mas vamos trabalhar para repor os professores o quanto antes”, explicou Samuca Silva, convidando os alunos a conhecerem o aplicativo Fiscaliza VR e participarem na fiscalização da escola e das comunidades em que moram.

O coordenador da Juventude, Luciano Campos, pediu a ajuda dos estudantes para preservar o espaço. “Estive em outra escola recentemente pelo Papo Reto, onde reclamaram das cortinas rasgadas e em algumas salas não tinha. Havíamos instalado cortinas novas e seis meses depois elas estavam destruídas. Vamos resolver os problemas, mas conto com a colaboração de vocês estudantes para cuidar daquilo que é de todos. Outros alunos virão e vão utilizar esse espaço”, acrescentou o prefeito.

“A cada edição do Papo Reto percebemos uma aproximação ainda maior dos alunos com as questões da nossa cidade. Uma coisa que percebemos em todas as escolas pelas quais já passamos é que a Secretaria Municipal de Educação tem um cuidado especial com as demandas dos alunos, é uma honra poder conduzir esse projeto”, disse Luciano Campos.

 

Alunos querem a substituição da Sul Fluminense

O estudante Felipe e outros colegas de turma questionaram o prefeito sobre a qualidade dos ônibus da viação Sul Fluminense que, segundo eles, quebram, atrasam e às vezes não passam no ponto.

“Realmente está muito ruim. Afeta vocês estudantes, os professores, todo mundo. Há mais de 30 anos não se faz uma licitação e agora eu abri uma e até dezembro devemos conseguir trocar a empresa”, afirmou Samuca Silva.

O esporte também foi tema da conversa. “O quê você acha de investir em esportes para as crianças?”, perguntou o aluno João Pedro Braz. O jovem Pedro Emanuel também questionou: “quando vão investir mais em esportes não tradicionais na cidade, como o basquete?”.

O prefeito falou que a cidade já promove atividades esportivas para todas as idades, incluindo diversas modalidades como futebol americano, rugby, basquete, artes marciais, entre outras.

“Temos um Centro Municipal de Artes Marciais, o Cemam, a Arena Esportiva. Temos muita coisa acontecendo. O que falta e que vamos fazer é aproximar mais as secretarias de Educação e Esporte e Lazer, trazer mais os esportes para dentro das escolas. Acredito na prevenção, em ocupar nossos jovens”, afirmou Samuca.

O Zoológico Municipal também esteve em pauta. “Quais os planos para o zoo?”, perguntou Kauan da Rosa Teixeira. O prefeito Samuca Silva explicou que as obras de reforma começam em breve.

“O Zoológico tem o carinho de todos nós e concordo que há muito tempo não tinha investimento lá. Mas a obra vai iniciar agora, já contratamos a empresa e convido todos vocês a comparecerem na inauguração que está prevista para dezembro”, falou o prefeito.

Outros assuntos como buracos nas ruas, manutenção de campos de futebol, iluminação pública e realização de shows na cidade também foram levantados no bate-papo e respondidos pelo prefeito, que agradeceu a participação dos alunos e reforçou a importância do projeto.

“Esse é o objetivo, vocês participarem. São muitos problemas e vocês precisam participar. Cobrem bastante, mas também ajudem a cuidar da escola. Foi muito legal”, disse Samuca Silva.