Várias secretarias municipais levaram serviços públicos nesta quarta-feira, 20, aos bairros Brasilândia e Caieiras

Os coordenadores dos CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) dos bairros Brasilândia e Caieiras, desenvolveram na tarde desta quarta-feira, dia 20, diversas atividades do projeto ‘Ação Comunitária’ oferecendo serviços e informações  públicas aos moradores na sede do Cras Augusto de Souza Telles no bairro Brasilândia. As crianças do 1º, 2º e 3º período do ensino infantil da escola municipal Professor Luiz Catanhede também participaram do evento com brincadeiras, dança e nas visitas aos veículos Educação Sobre Rodas e caminhão da Brinquedoteca.

O projeto é da secretaria municipal de Ação Comunitária (SMAC) em parceria das secretarias municipais de Meio Ambiente, Esporte e Lazer, Saúde, de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos, Coordenadoria de Prevenção ao Uso de Álcool e outras drogas que enviaram profissionais  para dar assistências com informações e ações junto ao público alvo.

Serviços mais perto

O prefeito Samuca Silva comentou a ação: “Os serviços públicos tem que superar barreiras e se aproximar cada vez mais de quem precisa de atendimento. Este é o nosso objetivo de gestão, colocar esses serviços bem próximos da população, informando-a dos seus direitos como cidadãos”, frisou.

O subsecretário municipal de Ação Comunitária, Rodolfo Levenhagen, explicou que a Ação Comunitária faz parte do PAIF que é um Programa de Atendimento Integral a Família, da Smac: “ É uma forma de aproximar os nossos serviços dos usuários atendidos nos Cras e que são acompanhados pela assistência social. Esta ação foi planejada para o Brasilândia pela sua abrangência com o Caieiras, ofertando os serviços públicos para toda aquela região ter maior acesso aos nossos equipamentos públicos e serviços colocados para aqueles moradores”, enfatizou Levenhagen.

A coordenadora do Centro de Assistência do bairro, Marta Chagas, falou do evento social: “ É importante fazer essa divulgação,  Junto com as secretarias que são nossas parceiras no projeto, a cerca do trabalho assistencial, os cursos oferecidos pelos Cras do Brasilândia e Caieiras ao público alvo, associações de moradores  e para aquelas pessoas que tem dificuldade em acessar , em ter informações no dia a dia do nosso trabalho, dos serviços disponiveis”,explicou Marta.

A secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos fez palestra a um grupo de pessoas, distribuiu panfletos de orientação sobre a Lei Maria da Penha.  A psicóloga Eloa Nogueira, representou a Coordenadoria de Prevenção às Drogas, enfocando os perigos que representam o uso pelos jovens, causando a destruição das famílias e os conflitos que prejudicam  da vida em sociedade.

A psicóloga do Cras Caieiras, Thayse Damasceno, destacou o alcance da ação para os moradores: “É essencial as pessoas conhecer os direitos que tem, como as mulheres, os cursos que são oferecidos nos centros sociais, os atendimentos  nos postos de saúde para crianças, jovens e melhor idade. Muitas vezes as pessoas desconhecem esses direitos  por falta de acesso às informações”, enfatizou.