Dani Monteiro (Psol), a mais jovem deputada estadual na atual legislatura, comandará, nesta quinta-feira, 28, a primeira reunião para a instalação da Comissão Especial da Juventude na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A partir de um mapeamento de necessidades, a parlamentar pretende reunir dados que ajudem a formular políticas públicas específicas para essa faixa etária. Os eixos de atuação são trabalho, educação, cultura e combate à violência.

Nós precisamos conhecer as condições em que vivem os jovens no Rio de Janeiro. Eu tenho 27 anos e sei bem o quão difícil é conciliar estudo com trabalho, ter mobilidade garantida, acessar cultura e arte quando se nasce em condições adversas. Jovens negros e pobres são sentenciados a uma realidade dura e precária em seu cotidiano, e nós precisamos mudar isso. A Comissão que se instala agora é uma prioridade do nosso mandato e uma forma de alertar a sociedade e os órgãos públicos para essa urgência de garantias básicas e fundamentais“, afirma a deputada.

Com Dani Monteiro na presidência, a comissão será composta pelo deputados Zeidan (PT), Max Lemos ((MDB), Tia Ju (PRB) e Renan Ferreirinha (PSB). O trabalho da Comissão terá duração de 120 dias, prazo em que serão realizadas audiências públicas, visitas técnicas, requerimentos a órgãos e entidades públicas e pesquisas.

Para estimular os jovens a participarem da empreitada e abranger jovens de todas as regiões do estado, Dani Monteiro pretende transformar o relatório final em uma plataforma online com uma linguagem acessível, direta e sem firulas. “Os jovens de 15 a 29 anos são um quarto da população fluminense. Se somos tantos, precisamos ser vistos como atores estratégicos para o desenvolvimento do estado. A juventude representa uma potência cultural e comunitária que precisa ser valorizada. E é por aí que pretendemos caminhar. Parafraseando o rapper carioca Bk’, nós estamos falando alto para sermos gigantes”, anuncia Dani.