Os lactobacilos são bactérias inofensivas que se alimentam de matérias orgânicas. Elas vivem principalmente no trato intestinal fazendo parte da constituição da flora intestinal dos mamíferos. Esses micro-organismos que vivem nos nossos intestinos são indispensáveis à manutenção e o bom funcionamento do organismo humano.

Os lactobacilos ajudam a prevenir infecções e doenças causadas por outras bactérias. Eles não combatem diretamente estes micro-organismos prejudiciais, mas ajudam a reduzir sua proliferação através de seus antibióticos naturais, principalmente devido à competição por nutrientes.

Os lactobacilos são inúmeros e se reproduzem muito rápido, desta forma, não permitem a sobra de nutrientes para as bactérias causadoras de doenças. Consequente aumenta a nossa imunidade.

Quando ocorre um desequilíbrio das bactérias benéficas, gera o que conhecemos como “disbiose”. Que pode ser causado por inúmeros fatores, principalmente pelo aumento excessivo do peso, constipação intestinal, diarreias, aumento do colesterol sanguíneo e processos alérgicos.

Podemos nos beneficiar dos lactobacilos na forma alimentar:

  • Iogurte natural:é a principal e mais fácil fonte de probióticos no mercado. E também existem versões de iogurtes com sabor que mantém as bactérias benéficas vivas;
  • Kefir:é um produto fermentado com levedura e bactérias que fica semelhante ao iogurte, mas possui um teor mais elevado de probióticos. Pode ser feito de leite ou de água.
  • Leite fermentado: são produtos especiais que geralmente contêm Lactobacillus adicionados pela indústria, sendo o Yakult o mais famoso;
  • Kombucha:uma bebida fermentada feita principalmente a partir do chá preto. E já encontramos nos mercados a bebida saborizada.
  • Produtos orientais à base de soja, legumes e verduras, como Misô, Natto, Kimchi, que podem ser comprados em lojas especializadas.

Para manter a flora saudável, aconselha-se o consumo de pelo menos 1 alimento fonte de probióticos por dia, especialmente durante e após o uso de antibióticos, que acabam destruindo a flora intestinal saudável também.

A outra forma de nos beneficiarmos dos probióticos, é através da suplementação em cápsulas, líquidos ou sachês, que podem ser manipulados ou em fórmulas prontas, que devem ser diluídos em água ou sucos naturais para serem consumidos, sendo a forma mais eficiente. Encontramos a via suplementar em farmácias e lojas de produtos naturais, devendo ser prescrita por profissional capacitado e habilitado.

Existem vários tipos de suplementos, que incluem entre 1 até 10 tipos diferentes de probióticos. Os mais importantes normalmente são: Bifidobacteria bifidum, Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus casei, Lactobacillus rhamnosus, Lactobacillus bulgaricus…

Quanto maior a diversidade de probióticos, assim como o número de bactérias dentro de cada comprimido, melhor será o suplemento, pois facilitará o desenvolvimento mais rápido de uma flora intestinal saudável.

Os probióticos devem ser ingeridos antes ou logo após uma refeição, para que os alimentos ajudem as bactérias a sobreviver ao ácido gástrico e a chegar até ao intestino, onde podem se multiplicar mais facilmente.

É importante lembrar que o consumo de probióticos na forma de suplementos ou de alimentos ricos nessas bactérias, deve ter uma alimentação saudável ricas em fibras. Pois as fibras são os principais alimentos para os probióticos, favorecendo sua sobrevivência no intestino.

Os Lactobacilos normalmente são sensíveis à temperatura e têm pouco tempo de vida. Portanto recomenda-se manter os alimentos que contêm esses componentes, bem refrigerados.

Alguns dos efeitos benéficos dos probióticos são:

– Melhora a imunidade

– Aumenta a digestão da lactose

– Equilibra a flora intestinal

– Ajuda a remover e a minimizar os efeitos das toxinas

– Auxilia na produção de antibióticos naturais, produzindo efeito imuno estimulante

– Aumenta o valor nutricional dos alimentos, devido aumento na absorção de cálcio, ferro, proteínas e vitaminas do complexo B

– Inibe a presença de bactérias intestinais indesejáveis, contribuindo para redução do câncer e doenças infecciosas como respiratórias, intestinais virais e bacterianas.

Depois desses inúmeros benefícios…que tal inserirmos na nossa rotina essas bactérias do bem???