Cidade Destaque

Academia da Saúde promove Semana de Valorização da Mulher


Unidade do bairro Volta Grande abordou temas como direitos e rede de atendimento, envelhecimento saudável e teve tarde da beleza

 Discutir o papel da mulher na sociedade e o empoderamento feminino eram os principais objetivos da Semana de Valorização da Mulher na Academia da Saúde Darcilei Monteiro de Oliveira – “Professor Darcilei”, que fica no Volta Grande III. As atividades com temas variados foram realizadas, sempre à tarde, desde segunda-feira, dia 19, e o encerramento será nesta sexta, dia 23, com sessão de cinema, pipoca e guaraná.

De acordo com a coordenadora da unidade, Cláudia Maria Novaes Ferreira, as ações foram programadas respeitando o perfil do público que frequenta o local cada dia da semana. “No primeiro dia, segunda-feira, uma equipe da Secretaria Municipal de Políticas para Mulher, Idosos e Direitos Humanos fez roda de conversa para falar dos direitos e da assistência disponível à mulher no município. Na terça, tratamos do envelhecimento saudável e fizemos exercícios físicos; e na quarta-feira, teve roda de terapia com café da tarde com bate papo sobre o papel da mulher na sociedade”, disse a coordenadora.

Nesta quinta-feira, dia 22, a proposta era que cada participante escolhesse um objeto exposto em uma mesa que lembrasse uma história da vida e contasse para as outras. “O objetivo era promover troca de experiências. As lembranças sobre um mesmo objeto começavam com uma e terminava com outra”, disse Cláudia. Helen Beatriz Cândido Alves foi a primeira a se apresentar. Ela escolheu uma caneca de ágata que lembrava à infância. “Recordo de tomar suco numa destas na casa dos meus avós”, disse.

Simultaneamente à Tenda do Conto, as mulheres ganharam uma tarde da beleza, realizada em parceria com uma marca de cosméticos. Quem quis, saiu produzida e com dicas de como fazer a maquiagem em casa. Antônia Santos Silva aproveitou a oportunidade. Moradora do Ilha Parque, já frequenta a oficina de nutrição e das aulas de alongamento e relaxamento na Academia. “Não deixo de vir, e atividades variadas são um incentivo a mais”, falou.

Marlita Gomes da Silva, moradora do Santo Agostinho, não perdeu um dia de atividades da Semana da Mulher e está ansiosa para a sessão de cinema na sexta-feira, dia 23. “Um filminho é bom para relaxar e adquirir cultura”, acredita. No dia a dia, ela prefere as oficinas de artesanato e fuxico, mas, às vezes, participa das rodas de conversa na unidade. “Venho praticamente todo dia. Sou viúva, fico sozinha e aqui tenho companhia. Cuido da minha saúde física e mental me divertindo”, afirmou.

“A ideia da Academia da Saúde é justamente essa, trabalhar a prevenção à saúde, uma das prioridades da Secretaria de Saúde de Volta Redonda”, disse o secretário da pasta, Alfredo Peixoto, lembrando que o município conta hoje com duas unidades de Academia da Saúde, a outra fica no Vila Brasília. Ambas beneficiam mais de 40 mil moradores de mais de dez bairros.

O prefeito do município Samuca Silva afirma que as Academias da Saúde atuam com equipe multidisciplinar e tem estrutura para práticas que promovem um estilo de vida saudável. “O Programa Academia da Saúde é uma política do Ministério da Saúde, para construir espaços de promoção à saúde, levando em consideração a realidade de cada comunidade”, disse o prefeito.

ACADEMIA DA SAÚDE – A unidade do Volta Grande funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, e atende os moradores dos bairros Volta Grande I, II, III e IV, Parque das Ilhas, Ilha Parque, Santo Agostinho e Vila Americana. São cerca de 20 mil moradores beneficiados.

Entre as atividades oferecidas estão caminhada orientada, artesanato no feltro, confecção de fuxico, relaxamento e alongamento, ginástica, roda terapêutica, oficina da memória, “O que me tira o sono?”, “Amigos do peso”, Grupo de diabéticos e hipertensos, Grupo de tabagismo, e Portadores de Parkinson e AVC.

A unidade possui uma equipe de multiprofissional formada por psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista e assistente social e ainda conta com estagiários de educação física do UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda), além de parceiros como o Instituto Dagaz, que funciona no prédio ao lado, o Nasf (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) e a APPEMA (Associação de Parkinson, Esclerose Múltipla e AVC).