Destaque Toque de primeira

A força de uma torcida

Quem teve a oportunidade de assistir a derrota do Volta Redonda para o Clube do Remo no Pará, constatou algo que muitos sabem, porém, não costumam dizer. O time paraense não mostrou nada que pudesse justificar a sua posição na tabela. Venceu porque o time da Cidade do Aço não buscou a vitória como devia, mas se o Remo não tem um bom time não se pode negar que tem uma torcida de clube grande, e que nos momentos mais difíceis soube incentivar os jogadores para uma vitória importante na luta para subir para a série B.

Para o Voltaço fica o alerta. Que o Técnico Toninho Andrade mude a filosofia de jogo e encontre no elenco alguém que dê velocidade e saiba finalizar. Afinal temos estrutura e postura de time grande, falta apenas uma torcida que empolgue e empurre o Voltaço para grandes conquistas.

Trabalho nota dez aproveitamento zero

Com uma vitória de 1 a 0 sobre o Botafogo no Rio de Janeiro, os meninos da equipe sub-17 do Voltaço, se garantiu para as semi finais da Taça Guanabara. Sinal que o trabalho está sendo muito bom. O sub-20 eu fez uma boa Copa São Paulo repetiu no Estadual e também chegou as semi finais e só não chegou as finais porque precisava vencer o Flamengo no Rio e só empatou. Trabalho da base é nota dez.

Porque não se aproveita nenhum jogador revelado na base ? é neste momento que o dez se transforma em zero.

Campeonato Amador atrai publico e bons espetáculos

O campeonato amador, categorias sub-40 e sub-50 promovidos pela Liga de Desportos de Volta Redonda (LDVR), segue em sua segunda rodada com bons espetáculos e atraindo bom público em todos os locais onde os jogos estão sendo realizados. Confira os resultados.

Sub-40:

Siderlândia 1 x 1 São Luiz, Tocantins 1 x 3 Monte Castelo, De Repente 0 x 4 Novo Mundo, FEA 2 x 2 Retiro, Coroados 1 x 4 Asa Negra.

Sub-50:

Retiro 5 x 3 Coroados, Ponte Preta 0 x 0 Arrozal, São Geraldo 1 x 7 Real de Barra Mansa, Siderlândia 1 x 1 Atlético Clube, Oriente 4 x 1 Bola Murcha

Brasil mostra que pode viver sem estrelas

As vitórias da seleção feminina contra Jamaica abertura do campeonato mundial e da seleção masculina no amistoso contra Honduras mostrou que o nosso futebol pode sobreviver sem as suas maiores  estrelas. Marta ficou de fora e Cristiane assumiu a responsabilidade e decidiu e na seleção masculina, Neymar não jogou mas Felipe Coutinho organizou o meio campo  e a  goleada aconteceu naturalmente

Manoel Alves (ACERJ 0242)